Traga o seu melhor, seja o seu melhor

//Traga o seu melhor, seja o seu melhor

Traga o seu melhor, seja o seu melhor

A vida é sempre um caminho a ser percorrido, estamos sempre percorrendo um caminho para chegar á algum lugar e quando chegamos iniciamos uma nova viajem, uma nova jornada.
A forma como enchergamos estes caminhos, como nos portamos e como escolhemos vivenciar estes caminhos faz toda diferença, para nós e para tudo que está em nosso redor.
Se decidimos que tudo nos ofende, que tudo nos agride, que tudo é diferente e incompatível conosco, evidentemente nos sentiremos isolados e não fazendo parte do todo. Entender tudo não é sempre necessário para poder simplesmente aceitar.
Aceitar e agradecer cada momento, por pior que ele seja faz parte de uma visão mais dócil da vida. Se você aceita, mesmo as coisas ruins, você consegue quem sabe ver o lado bom até mesmo do seu próprio sofrimento. Existe sempre algo para se aprender com cada momento da vida e quanto mais expostos estamos a vida, mais coisas irão acontecer.

As pessoas estão acostumadas a se blindarem, ao máximo da vida. Seja com fechaduras, com cercas, com paredes, com senhas, com muros, com mensagens não visualizadas. Estamos tão acostumados a nos escondermos  que até criamos o guarda-chuva para não nos molharmos, mesmo sendo incrível tomar um banho de chuva, ainda mais no verão.

Não estou dizendo que devemos simplesmente abrir as portas de nossas casas e deixar qualquer pessoa entrar, mas estou dizendo que em certo sentido, a forma como lidamos com o mundo em sociedade é um reflexo enorme de como o mundo se tornou por justamente as pessoas não confiarem, não aceitarem, e  não ajudarem umas as outras naturalmente.
Em algum momento, esta compaixão e colaboração se perdeu.
Existem até mesmo famílias que não se aceitam e não se ajudam. Vizinhos que não se aceitam e não se ajudam.

Se todos decidissem, ou em muitos casos, se todos tivessem aprendido a serem sempre o seu melhor, muitas destas barreiras e blindagens que criamos no mundo não existiriam.
Compartilhamos, todos nós humanos e todos nós serem vivos, um planeta. Um planeta bem pequeno, bem frágil e somos mais frageis ainda, todos nós, vivendo nesse pequeno planeta que vaga pelo espaço em torno de uma estrela. Enquanto todos estamos juntos nessa viagem cósmica, que parece ser infinita, muitas vezes deixamos de dar por conta que temos um papel em tudo isso, e esse papel é o que quisermos que ele seja, mas se pudéssemos escolher, a escolha seria qual? Não seria muito melhor não haver tantas barreiras? Não seria muito melhor poder estar conectado a toda essa incrível maravilha que é a existência?

Podemos existir de forma plena, podemos ser, o tempo que queremos, o nosso melhor. Apesar do mundo todo não ser e nem agir em seu melhor, isso não significa que nós não podemos ser o nosso melhor.
A medida que começamos a deixar o nosso melhor estar presente e expor ele para tudo e todos, muitas das barreiras e blindagens que as pessoas geralmente colocam para o mundo, se abrem para nós. Muitas das pessoas que tem medo de interagirem com outras pessoas, deixam de ter medo de interagirem conosco. Muitos dos animais que tem medo de interagir com humanos, acabam se aproximando de nós.

É parte de nossa escolha sermos e vivermos o nosso melhor e isso altera a percepção de tudo a nossa volta, além de nossa percepção sobre tudo.

O Yoga é uma forma de fazermos isso, ampliamos e nos abrimos para nós mesmos, e com isso passamos a nos entender melhor, física e mentalmente. Aprendemos e desenvolvemos formas de otimizar nossas energias para sermos melhores e evoluirmos, de dentro para fora e participamos da evolução de quem está a nossa volta, e na verdade, fazendo isso, participamos da melhora e evolução do todo. Assim como cada grão de areia conta para formar um deserto, cada gota de água conta para formar um oceano, e se queremos que a existência seja fluída, como são os oceanos, precisamos ser esta gota de água, e se queremos estar sempre em constante mutação, precisamos ser este grão de areia no deserto. Aceitarmos que somos apenas uma gota, e que somos apenas um grão, mas que nossa participação é o que faz com que o todo seja tão magnifico e glorioso. Não precisamos ser o melhor grão, não estamos competindo com outros grãos, precisamos ser o nosso melhor para nós mesmos, e assim, participamos e vivenciamos nossa existência de uma forma plena e consciente.

No Curso de Formação de Professores de Yoga Contemporâneo, buscamos justamente isso, fazermos um tsunami de boas energias, boas intenções, boas vibrações, através de um aprendizado puro, voltado para o aqui e agora existencial da humanidade. Absorvendo uma cultura milenar que vem se transformando, que vem se aprimorando e se modernizando desde sua origem.
Este curso foi estudado buscando ampliar o conhecimento, as práticas e técnicas que permitem realizar e transformar. Vem fazer parte? Ainda existem vagas e você pode fazer parte de uma turma excepcional, com uma vibração incrível!

 

Autor(a):

Ricardo Cury é desenvolvedor de soluções para Internet, desenvolvedor de websites, estratégias de comunicação digital, fotógrafo e vídeomaker. Atua com arte e Internet desde 1998.

Deixe um comentário

WhatsApp chat